magnotico on-line entertainment

magnotico on-line entertainment
Este blog nunca se irá encontrar escrito ao abrigo do (des)Acordo Ortográfico de 1990!

sábado, 6 de junho de 2015

Poema Viajantes III - Balada para a partida

Balada para a partida

E desta forma me deixo desfazer
Num baço nevoeiro, denso,
Num longo aceno, num adeus
Que permanece ainda, sem esquecer
Cada toque, o beijo suspenso
E os meus dentes batendo os teus.

A partida é breve e dolente
Lenta e quase corrosiva.
Desfaço o peito de repente
Rasgado com a força depressiva

Que em mim cresce no momento!
Ardo vagarosamente num lume bravo
Consumido por crepitações carmim…
Se não me regresso, ou tento,
E se p’la saudade torno escravo,
Jamais me encontrarei em mim!

Bruno Torrão

2 comentários:

jorgeferrorosa disse...

Muito bom. Gostei. Parabéns Bruno. Abraço

Bruno Torrão disse...

Obrigado, amigo Jorge! Sabes como prezo bastante os teus comentários! Grande abraço!!